Rava Campos Banner 1 - Abril 2019
 
 
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Ocorrências
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
E Superguianet - Banner 5


Você está em: Matérias / Entrevistas / RONIMAR COSTA DOS SANTOS - Coordenador Nacional de Gestão de Riscos e Desastres da Cruz Vermelha Brasileira fala sobre a importância do voluntariado na resposta aos desastres
Entrevistas
RONIMAR COSTA DOS SANTOS - Coordenador Nacional de Gestão de Riscos e Desastres da Cruz Vermelha Brasileira fala sobre a importância do voluntariado na resposta aos desastres
Há 16 anos integrando a Cruz Vermelha Brasileira, Ronimar Costa dos Santos, fundador da CVBSM (Cruz Vermelha de Santa Maria/RS), em 2003, e Coordenador Nacional de Gestão de Riscos e Desastres do órgão desde outubro de 2018, fala sobre a importância da entidade no país e no mundo, ressaltando a evolução e diversas dificuldades enfrentadas pelo órgão, no Brasil. Segundo Santos, é preciso mudar a cultura de voluntariado, promovendo não apenas a integração de novos voluntários, como também a constante capacitação dos já existentes.

Em entrevista à revista Emergência, ele nos conta sua trajetória dentro da instituição, sua atuação em desastres como o incêndio na boate Kiss e a tragédia com o avião da Chapecoense, onde foi o coordenador-geral da equipe de apoio psicossocial da CVBSM, prestando apoio às famílias das vítimas. Santos também fala sobre sua experiência como radioamador e a importância da radiocomunicação de emergência.

PERFIL
RONIMAR COSTA DOS SANTOS

Natural de Santa Maria/RS, graduado em Ciências Contábeis pela Universidade de Santa Maria (1993), Ronimar Costa dos Santos se interessou pela Cruz Vermelha Brasileira em 2003, fundando a Cruz Vermelha de Santa Maria no final do mesmo ano, na qual foi presidente de 2003 a 2009 e de 2013 a 2017. Durante estes 16 anos de atuação pelo órgão, Santos foi coordenador do departamento de socorro, realizando também diversos cursos em diversas áreas como, por exemplo, defesa civil e atendimento pré-hospitalar. Entre as capacitações, podemos citar socorro de primeira resposta, ações de resgate em cenários radioativos, condutor de veículo de emergência, emergência com produtos perigosos, radiocomunicação em emergência, entre outras. Atualmente, Santos exerce o cargo de Coordenador Nacional de Gestão de Riscos e Desastres da Cruz Vermelha Brasileira.

COMO E POR QUE O SENHOR SE INTERESSOU PELA ÁREA DE EMERGÊNCIA?
Eu sempre tive em mim o espírito de voluntariado, sempre gostei de ajudar as pessoas e fazer algo a mais. Em 2003, me interessei em conhecer o movimento internacional da Cruz Vermelha depois que eu vi uma vinheta do órgão (CICV), na televisão. Procurei informações na internet, entrei em contato e aí me disseram que eu deveria procurar a Cruz Vermelha Brasileira. Foi então que descobri que havia uma unidade em Porto Alegre/RS e, diante disto, eu e mais dois amigos fomos à sede para conhecer melhor o órgão e saber quais os procedimentos para criarmos uma unidade em nosso município. Em 25 de outubro do mesmo ano, fundamos a Cruz Vermelha de Santa Maria/RS, com foco em socorro e ajuda humanitária. Além de coordenar o departamento de socorro da unidade durante 15 anos, fui presidente de 2003 a 2009 e de 2013 a 2017, quando fui convidado para ser Coordenador Nacional de Gestão de Riscos e Desastres da Cruz Vermelha Brasileira, cargo que ocupo atualmente.

Por
Revista Emergência / Luana Cunha

FOTO
Maria Aracy Oliveira dos Santos

Confira a entrevista completa na edição de fevereiro da Revista Emergência.
 
Mais de Entrevistas
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Emergência. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Outras Publicações Revista Emergência Nossos Eventos Eventos Emergência SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Entidades Estatísticas Download Fale Conosco
Loft Digital