Rava Campos Banner 1 - Abril 2019
 
 
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Ocorrências
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
E Superguianet - Banner 5


Você está em: Noticias / Geral
Geral
Bombeiros dão dicas de segurança contra cobras
Data: 30/08/2019 / Fonte: Corpo de Bombeiros do Ceará

Ceará - Para o nordestino, a estação das chuvas pode ser sinônima de fartura com as plantações e água nos açudes, mas, com os benefícios, há também perigos. Nessa época de precipitações (chuvas), a quantidade de cobras se multiplica em áreas urbanas e rurais, devido à maior incidência de seu principal alimento, o rato e, na estação seguinte (primavera) por conta da estação de maior incidência de acasalamento e também de sua reprodução (julho e agosto).

O perigo é tanto que pode causar morte imediata, como no caso da cobra Coral, cuja picada pode levar a uma parada respiratória instantânea. A sorte é que, no Ceará, a Coral Verdadeira é mansa, não caça animal de sangue quente e vive mais escondida no solo.

Mas as serpentes peçonhentas mais populares no Estado também podem fazer vítimas fatais. Sem tratamento, o risco de morte após picada de Cascavel chega a 70%, enquanto o índice da Jararaca é 30%.

No Brasil, é registrada uma média de 30 mil acidentes ofídicos por ano, sendo a incidência de picadas de cobras peçonhentas maior nessa época do ano, março a agosto.

Animais Peçonhentos: São aqueles que possuem glândulas de veneno que se comunicam com dentes, ou ferrões, ou aguilhões, por onde o veneno passa ativamente, ou seja, possuem um mecanismo qualquer que os permite injetar seu veneno no organismo de outro animal. Bons exemplos são: algumas serpentes que possuem os dentes ocos ligados a glândulas de veneno e estes são usados para inocular veneno (ou peçonha) que algumas vezes podem até matar, ressalta Karlla Patricia, diário de biologia.

Nessa época do ano as cobras procriam mais. Isso porque "os animais armazenam sêmen e só o liberam quando há possibilidade de o filhote ter comida". O alimento, no caso, é o rato, que se multiplica com o maior acúmulo de lixo.
Conforme explica o major Melo, o perigo aumenta na zona rural e nas cidades. "Na roça, muitas pessoas não usam bota, luva e, quando limpam o terreno ou pegam em madeira não olham direito o local, e nas cidades está se tornando comum se encontrar cobra em motor de carro e na semana passada salva vidas do CBMCE capturaram uma cobra na copa de uma palmeira no meio da lagoa paraíso em Jericoacoara".

O major informa que, no Ceará, a maioria das vítimas são homens "de seis a 70 anos na zona rural". E que a ocorrência se dá mais entre quatro e sete horas da manhã e entre 17 horas e 18 horas e 30 min, em locais úmidos, de vegetação rasteira e perto de rios, mangues, lagoas e terrenos baldios, normalmente em locais escuros e fechados.

Segundo o major Melo, a serpente peçonhenta mais comum no Estado é a Jararaca. Já a Cascavel aparece mais em regiões secas, áridas e com muitas pedras, como em Quixadá. A Coral é mais urbana, fica onde há muito lixo, mas prefere local subterrâneo. Em Fortaleza, as cobras aparecem mais na periferia, em especial perto de lagoas e rios. Perto do mar não, mas o Pirambu foge à regra devido ao lixo.

De um modo geral, as cobras se alimentam à noite. Por conta disso, quando picam uma pessoa durante o dia, a quantidade de veneno é menor porque este já foi depositado em outros animais. Em compensação, "em quem é picado à noite normalmente a ação do veneno é total", como explica o major Melo.

Segundo dados do Instituto Butantan, local de pesquisas e estudos de ofídios, a maioria das serpentes brasileiras são de porte médio. Por isso as partes baixas do corpo são as mais atingidas nas picadas, sendo 70% os pés e pernas, 13% mãos e antebraços e 17% outras áreas.

Para sua maior segurança, o CBMCE sugere:
Ação preventiva

Normalmente, as cobras só atacam um ser humano quando se sente ameaçada. Por isso ao avistar uma cobra, não pense duas vezes, desvie do caminho dela, a deixando seguir o caminho dela e você o seu.

Além disso, vale também seguir as dicas abaixo:

- Sempre usar equipamento de segurança individual (EPI), como, bota cano longo, luvas de punho alongado e óculos de proteção;
- Usar sempre um bastão ou vara longa para manipular objetos ou mato, lixo que possam conter algo escondido por baixo, de modo a manter-se distante em caso de um ataque de cobras;
- Manter seu quintal limpo e não acumular lixo, ou resto de materiais de construção ou quaisquer outros tipos;
- Não estacionar veículo próximo a mato, lagoa, lugar escuro ou úmido;
- Use sempre calçado fechado e calças compridas. Se estiver em um local que é conhecido por ter cobras use botas de cano alto ou perneiras para proteger a parte de baixo das pernas;
- Preste muita atenção onde coloca as mãos quando for se apoiar para pegar impulso ou até mesmo na hora do descanso;
- Nunca tente capturar a cobra, em época digital, sugerimos filmar a cobra, dando um zoom, aproximando ao máximo, principalmente da cabeça da cobra para que se possa identifica-lá, em caso de picada.

Em caso de acampamento
Se você deixar seus sapatos fora da barraca, antes de calça-lo, certifique-se de que não tem alguma intrusa se abrigando dentro dele. Cobras gostam de se abrigar em locais quentes, escuros e úmidos, exatamente como sua bota ficará após uma caminhada;

Procure limpar o local onde irá montar a sua barraca, tirando gravetos, folhas mortas, cascas de árvores. As cobras e outros animais peçonhentos costumam ficar escondidos nesses locais durante o dia para à noite sair para explorar.
Faça essa limpeza com cuidado, pode ter uma cobra escondida embaixo de pedras e troncos.

O que fazer em caso de picada de cobra
O mais importante depois de uma picada de cobra é manter o membro que foi picado o mais parado possível, porque quanto mais se movimentar mais o veneno poderá se espalhar pelo corpo e chegar em vários órgãos vitais. Isso se aplica também a qualquer atividade que possa acelerar o batimento cardíaco, já que o aumento da circulação do sangue também espalha o sangue.

Assim, o ideal é que a vítima não caminhe e seja transportada por maca até ao hospital. Outra opção é ligar para a ajuda por meio de um atendimento pré-hospitalar, através do número 193.

Até chegar ao hospital ou até a chegada da ajuda, o que se deve fazer para melhorar as chances de salvamento são:
Lavar o local com água e sabão, para limpar a ferida e impedir a entrada de mais veneno ou micro-organismos;

Manter o paciente deitado e o mais calmo possível, porque agitado o sangue se espalha rápido e o veneno também;

Manter o paciente hidratado, dando pequenos goles de água a ele;

Procurar o serviço médico o mais breve possível, como sempre, somente médicos podem prescrever um medicamento a uma vitima de quaisquer acidente;

A maior parte das cobras no Brasil não têm veneno e, por isso, a picada não é perigosa para a saúde, no entanto, em qualquer caso é sempre importante ir no hospital para informar as características da cobra e confirmar e identificar se realmente era venenosa ou não. Caso tenha sido um picada por cobra venenosa, geralmente é administrado o antídoto para o veneno, de forma a que as lesões parem de acontecer.

Se não for possível transportar a cobra para o hospital, é aconselhado tomar nota das principais características, como cor, padrão, formato da cabeça e tamanho, ou tirar uma foto.

O que não fazer após a picada

Existem várias crenças populares sobre o que fazer após uma picada de cobra, no entanto, é totalmente desaconselhado:

Tentar sugar o veneno para fora da picada;

Fazer um torniquete ou garrote apertado;

Cortar o local da picada;

Dar bebida alcoólica a vitima;

Dar quaisquer medicamente á vitima.

Além disso, também não se deve aplicar qualquer tipo de mistura caseiras sobre a picada, pois além de não existir comprovação científica, pode acabar causando uma infecção do local.

Como saber se a cobra é venenosa ou não
Embora não seja um método completamente eficaz, existem algumas características que podem ajudar a distinguir uma cobra venosa de outra não venenosa, ou não peçonhenta. Algumas dessas características incluem:

- Cobra venenosa                                                                  
Cabeça triangular e achatada                                                        
Dentes longos na parte da frente da boca                                            
Olhos com fenda, semelhante ao olho de gato fechado                      
Cauda que afina rapidamente                                                         
Tenta atacar quando perseguida                                                      
Sintomas de uma picada de cobra venenosa

- Cobra Não venenosa
Cabeça estreita e alongada
Sem dentes alongados na parte de trás da boca
Olhos com pupila circular
Cauda que afina gradualmente com o corpo
Foge quando perseguida

No caso de uma picada de cobra venenosa, com injeção de veneno, é comum que, após a dor que surge no local devido à picada, possam aparecer outros sintomas como:

Dor que piora ao longo do tempo;

Inchaço que vai aumentando e afetando mais áreas ao redor da picada;

Ínguas doloridas em locais próximos da picada. Por exemplo, no braço é possível que surja inchaço das ínguas da axila, já na perna podem inflamar as da virilha;

Bolhas na pele;

Náuseas e vômitos;

Tonturas, sensação de mal-estar geral e desmaio.

No entanto, estes sintomas podem variar de acordo com a espécie de cobra, sendo que até existem algumas cobras venenosas em que a mordida não causa qualquer sintoma. Por isso, é sempre importante ir no hospital, mesmo que se suspeite de que a cobra não é realmente venenosa.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Geral
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Emergência. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Outras Publicações Revista Emergência Nossos Eventos Eventos Emergência SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Entidades Estatísticas Download Fale Conosco
Loft Digital