P SuperGuia Net banner 1
 
 
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Ocorrências
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
E Papeis de Parede Banner 4
E Superguianet - Banner 5
E Entidades Banner 5
E Fotos Redes Sociais Banner 5


Você está em: Noticias / Leia na Edição do Mês
Leia na Edição do Mês
Dupla e tripla jornada no APH: trabalho em excesso

Beto Soares/Estúdio Boom
Data: 15/02/2018 / Fonte: Revista Emergência / Luana Cunha

"Há cinco anos trabalho em dois lugares diferentes, cumprindo uma carga horária de 30 horas semanais em um regime de 12/60 (trabalho 12h e descanso 60h) em cada uma das instituições. Ou seja, trabalho dois dias seguidos, das 7h às 19h, sendo um dia no atendimento pré-hospitalar e outro em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de uma unidade hospitalar, e folgo no terceiro dia e assim sucessivamente. Hoje, após 17 anos de profissão, posso dizer que não trabalho excessivamente, mas nem sempre foi assim. Quando iniciei, minha carga horária era muito maior, chegava a fazer cem horas semanais, trabalhando em três lugares diferentes e descansando apenas nos alojamentos, durante uma e outra ocorrência". Esta era a realidade do Técnico de Enfermagem, Ivo Barbosa da Costa Filho, de 36 anos. Priorizando a sua qualidade de vida, há cinco anos ele resolveu diminuir a sua carga horária de trabalho, entretanto, atualmente, esta jornada excessiva é praticada por mais da metade dos profissionais do setor de APH (Atendimento Pré-Hospitalar) do Brasil.

O regime de plantões dos profissionais de APH, que varia muito conforme o Estado ou o Município, ocorre por meio de acordo sindical. Atualmente, não existe nenhuma Lei Federal que estipule uma carga horária mensal para estes profissionais. Em entrevistas com profissionais da área, a Revista Emergência apurou que, normalmente, a carga horária varia entre 24, 30 ou 36 horas semanais, dividida em turnos de 12 horas (dia ou noite) ou 24 horas. Em relação ao regime (horas de trabalho e horas de descanso), os Conselhos Federais de Medicina e Enfermagem recomendam, por meio de suas Portarias e Resoluções, que os profissionais do pré-hospitalar façam uma pausa de, no mínimo, um dia após 12 horas de trabalho, e dois dias após 24 horas de trabalho, devido aos desgastes físicos e emocionais relacionados a tais funções.

Confira a reportagem completa na edição de fevereiro da Revista Emergência.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Leia na Edição do Mês
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
E Forum APH facebook Banner 6
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Emergência. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Outras Publicações Revista Emergência Nossos Eventos Eventos Emergência SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Entidades Estatísticas Download Fale Conosco
Loft Digital