title='Clique aqui para ver mais sobre Banner Promo_Expo Emergência'
ExpoEmergência - 01
P SuperGuia Net banner 1
 
 
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Ocorrências
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
E Cadastre-se Banner 4
E Superguianet - Banner 5
E Entidades Banner 5
E Proteção Digital Banner 5
E Fotos Redes Sociais Banner 5


Você está em: Noticias / Leia na Edição do Mês
Leia na Edição do Mês
Mangueiras de Combate a Incêndio: constante evolução

Marco Rocha
Data: 07/06/2017 / Fonte: Revista Emergência/Bruna Klassmann

Em constante evolução e aperfeiçoamento, as mangueiras de combate a incêndio são equipamentos indispensáveis no trabalho diário desenvolvido pelos bombeiros e brigadistas. Sendo um duto flexível dotado de uniões, o uso adequado das mangueiras deve seguir normas brasileiras, no que rege à fabricação, manutenção, certificação e outros aspectos do produto. "Para o uso correto das mangueiras, devem ser observadas as normas vigentes até o momento, sendo a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) NBR (Norma Brasileira Regulamentadora) 11.861 (Mangueiras de Incêndio), Portaria 148 de 13 de março de 2015 do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), ABNT NBR 14.349 (Uniões para mangueiras), ABNT NBR 12.779 (Inspeção e Manutenção de Mangueiras) e as Instruções Técnicas das corporações de Bombeiros locais", destaca o engenheiro Mecânico, Luciano Fontes, gerente de produção da Metalcasty, empresa fabricante de mangueiras.

Entre os diferentes tipos de incêndio, divididos nas classes A, B, C e D, é necessário distinguir qual o tipo de mangueira correta para o atendimento da ocorrência. "De acordo com a ABNT NBR 11.861, o critério de escolha de mangueira de incêndio está em seu tipo, o qual garante desempenho apropriado e maior durabilidade da mangueira. Esta escolha deve obedecer a alguns critérios tais como, local destinado para uso da mangueira; pressão máxima de trabalho a que será submetida; e as condições de abrasividade", enfatiza Geraldo de Jesus, diretor da CM Couto Coutoflex, empresa fabricante de mangueiras.

De acordo com Maurício Feres, coordenador da Comissão de Estudos de Mangueiras de Combate a Incêndio e Acessórios da ABNT/CB 24 (Comitê Brasileiro de Segurança Contra Incêndio), "o uso de mangueiras de incêndio é recomendado em incêndios onde o uso da água como agente extintor é compatível com os materiais que estão em combustão". Por isto, é importante para o uso da mangueira de combate a incêndio, a identificação do tipo de edificação, o tamanho do risco, bem como das condições de uso em que o equipamento estará sendo submetido, principalmente no que diz respeito à abrasão e o contato com produtos químicos.

Confira a reportagem completa na edição de junho da Revista Emergência.
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Leia na Edição do Mês
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
E Forum APH facebook Banner 6
ExpoEmergência - 06
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Emergência. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Assine a Revista Emergência Outras Publicações Nossos Eventos Eventos Emergência SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Entidades Estatísticas Download Fale Conosco
Loft Digital