Expo 2019 - Banner 01
Rava Campos Banner 1 - Abril 2019
Banner 1 - Promoção Assinatura 2 Anos
 
 
    Eventos
    Geral
    Legal
    Leia na Edição do Mês
    Ocorrências
    Produtos & Serviços
    Últimas Notícias
E Fotos Redes Sociais Banner 5
E Superguianet - Banner 5


Você está em: Noticias / Ocorrências
Ocorrências
Brumadinho: maior operação de salvamento realizada no Brasil

Thiago Spader/Corpo de Bombeiros/Divulgação
Data: 25/02/2019 / Fonte: G1

Brumadinho/MG - No dia em que o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho (MG), completa um mês, o Corpo de Bombeiros divulgou, nesta segunda-feira (25), números que demonstram a dimensão da "megaoperação", que já resultou na identificação de 179 corpos de vítimas da tragédia. Outras 131 pessoas seguem desaparecidas.
"É a maior operação de salvamento já realizada no Brasil, inclusive do ponto de vista aéreo’, disse o porta-voz da corporação, tenente Pedro Aihara.

Segundo ele, no primeiro mês de buscas, o fluxo de voos demandado para a realização dos trabalhos em Brumadinho superou a movimentação do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana.

"Confins tem um fluxo médio de 260 pousos e decolagens por dia. Durante os 30 primeiros dias de operação, a gente teve uma média de 299 pousos e decolagens por dia. Foi a maior movimentação aérea em Minas Gerais, ela foi decorrente de Brumadinho. Foram 31 aeronaves empregadas, não só aeronaves do Corpo de Bombeiros aqui de Minas, como da Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros de outros estados, Ibama, Polícia Federal. Isso mostra realmente o tamanho da operação. Mais de 1,4 mil missões aéreas e também todo um efetivo designado", disse Aihara.

Neste momento, o uso de helicópteros foi reduzido já que o deslocamento das equipes, que antes precisava ser feito por meio de aeronaves devido às dificuldades de acesso à lama, agora pode ser feito por terra. O monitoramento aéreo da região segue sendo realizados por drones e balões meteorológicos, conforme o oficial.

Entre mortos e desaparecidos, o número de vítimas da tragédia chega a 310. Segundo o tenente, o percentual de pessoas já identificadas corresponde a 57% deste total. "É um índice bastante expressivo. Com a identificação desse material já recuperado [e ainda não reconhecido], a gente aumenta muito. Então, o trabalho está sendo bastante efetivo", avaliou.

Durante este mês, houve momentos, em que até cerca de 400 bombeiros de Minas e de outros estados estavam empenhados nas buscas. Aihara destacou também o esforço destes militares na procura por corpos e na intenção de amenizar o sofrimento de quem perdeu uma pessoa na tragédia.

"Se a gente pensar em uma área afetada de mais de 10 km², com mais de 11 milhões de m³ de rejeito, a gente já ter conseguido acessar mais de 340 materiais humanos, entre corpos incompletos e corpos completos, mostra realmente o quão empenhada a tropa está em fazer essa operação para ela ser finalizada o mais rápido possível e com o maior conforto possível para essas famílias", avaliou.

Ele ainda afirmou que, em todos 30 primeiros dias da operação, corpos foram localizados. Nesta segunda, até por volta das 15h, seis segmentos corporais haviam sido resgatados.

Buscas seguem por tempo indeterminado
De acordo com o porta-voz, não há previsão para o encerramento das buscas na cidade. "Só existem duas hipóteses de término dos trabalhos pelo Corpo de Bombeiros. Uma hipótese é que a gente consiga localizar todas aquelas pessoas que estão desaparecidas. E a outra hipótese é não haver mais condição fática, condição biológica de recuperação desses corpos", declarou.

Neste momento, os trabalhos se concentram em escavações feitas com maquinário pesado, que é empregado em 14 frentes de buscas.

Segundo Aihara, as buscas na região do refeitório, onde diversas vítimas almoçavam no momento do rompimento da barragem, já foram finalizadas. Em relação à área do almoxarifado, o porta-voz estima que os trabalhos no local sejam concluídos ainda nesta segunda. Na área da Pousada Nova Instância, que já foi vistoriada, novas escavações serão feitas.

Ele destacou ainda que um novo foco da procura por corpos é uma área denominada "remanso 3". "Pela própria característica de fluidez da lama e do relevo da região, é uma área onde a água tende a se concentrar. Então, essa área ainda permaneceu muito inundada", disse. Uma série de equipamentos foi instalada para drenar a água nesta área e, agora, o uso de maquinário pesado por lá se tornou possível. "A gente tem uma expectativa de encontrar uma quantidade significativa de corpos ou de segmentos corporais neste local", falou.


Leia mais:
Buscas em Brumadinho chegam a um mês com foco em escavações
Piloto que resgatou sobreviventes em Brumadinho relembra primeiros momentos de operação
Brumadinho: Bombeiros vão para hospital após ataque de enxame de abelhas em área de busca
Brumadinho: bombeiros encontram almoxarifado da Vale
Comentários
Deixe seu comentário sobre a notícia:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
* E-mail, Profissão, Estado e cidade não serão publicados.
 
 
 
   
 
 
 
Código de verificação:

Repita o código ao lado:
 
 
Enviar


Notícias relacionadas
Mais de Ocorrências
 
1     2     3     4     5     6     7     8     9     10
Edição do Mês
 
Expo 2019 - Banner 06
 

 
 
© Copyright 2009 - Revista Emergência. Todos direitos reservados.
Rua Domingos de Almeida, 218 - 93.510-100 - Novo Hamburgo - RS - Brasil. Central de Atendimento: 51 2131.0400
Outras Publicações Revista Emergência Nossos Eventos Eventos Emergência SuperGuiaNet Loja Virtual Legislação
Entidades Estatísticas Download Fale Conosco
Loft Digital