O incêndio no Museu Nacional

Em 2013, após problemas que no início foram ventilados como estruturais, mas apurados como de revestimento, foi fechado o Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga, sob a responsabilidade da Universidade de São Paulo.

Seu acervo foi distribuído por diversos locais próximos para facilitar a manutenção, restauro e pesquisa e está programada sua reabertura para 2022, no segundo centenário da nossa independência de Portugal.

Até agora nada se perdeu e acreditamos nada se perderá desse museu, porque os responsáveis assumiram sua responsabilidade e agiram pela preservação de NOSSOS BENS.

O Museu Nacional incendiou-se em setembro de 2018. Em julho de 2020 o inquérito da Policia Federal aponta que NINGUÉM FOI RESPONSÁVEL PELO INCÊNDIO, que se iniciou em um auditório por problemas com o sistema de ar condicionado.

Perderam-se aproximadamente 18 milhões de itens de NOSSO acervo histórico e científico.

Os “responsáveis” pelo Museu Nacional haviam solicitado verbas e tinham um projeto de restauro. E o Museu Nacional continuou aberto.

Sem riscos?!

Há anos, em uma coluna publicada no jornal Folha de São Paulo, o empresário Antonio Emilio de Moraes apontava que um dos principais problemas do Brasil era a IMPUNIDADE! Estivesse vivo e sofreria ao ver que o problema permanece o mesmo!

O Museu Nacional? Todos fizeram o que deveriam ter feito! Produziram projetos, pediram recursos, e deixaram rolar. Ninguém ficou aquém do que poderia ter feito!            

Queimou porque Deus quis!


O blog Falando de SCI (Segurança Contra Incêndios) trata dos incêndios e seus impactos na sociedade e de fundamentos e aspectos da regulamentação de segurança contra incêndio em geral. Seu autor é Walter Negrisolo, oficial da RR (reserva remunerada) do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de São Paulo; Mestre em Arquitetura e Urbanismo e Doutor em SCI.
[email protected]

3 COMENTÁRIOS

  1. Grande Negri, mestre de nossos Bombeiros e uma das mentes luminares da Instituição.
    Parabéns pelas abordagens que, mesmo concisas, são completas!
    Forte abraço
    PS: Parabéns à revista por abrir espaço para que vc possa exercitar sua extraordinária competência técnica!

  2. Será que a sútil e irônica frase “Todos fizeram o que deveriam ter feito…” desperta a percepção de a segurança contra incêndio vai muito além do cumprimento das exigências burocráticas? Acho que vale a pena refletir sobre isto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui