Fonte: ISB

O Instituto Sprinkler Brasil promove, em 25 de agosto, às 16 horas, o webinar “Proteção contra incêndio na indústria”. O objetivo do evento é alertar e ampliar o debate sobre os riscos de incêndio e prejuízos no ambiente industrial. Contará com a participação dos especialistas Gustavo Soares, gerente de operações de engenharia da FM Global; Marcos Monteiro de Faria, vice-presidente da Associação de Engenheiros do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo – AEBOMBESP; Paulo Silveira, gerente de riscos da Pepsico no Brasil; e mediação de Marcelo Lima, diretor-geral do Instituto Sprinkler Brasil. As inscrições são gratuitas e já estão disponíveis em: https://www.sympla.com.br/webinar—protecao-contra-incendio-na-industria__1309355

“Os incêndios na indústria se consolidaram como uma das maiores causas de incêndio entre todos os setores. Esse crescente aumento não acontece por acaso e está relacionado à falta de investimento e atenção que o assunto merece. Não cuidar do patrimônio ou não investir adequadamente na segurança contra incêndio pode trazer perdas irreparáveis a qualquer ramo da atividade industrial”, alerta Marcelo Lima.

Notificações de incêndios estruturais na indústria aumentam 39% até julho

As notificações de incêndios estruturais na indústria apresentaram aumento de 39% até julho. É o que revela levantamento do Instituto Sprinkler Brasil, organização sem fins lucrativos que tem como missão difundir o uso de sprinklers nos sistemas de prevenção e combate a incêndios em instalações industriais e comerciais no País. Por meio do monitoramento diário de notícias de incêndios nacionais, o Instituto capturou 156 ocorrências de janeiro a julho deste ano, registrando alta de 39,3% em relação ao mesmo período de 2020, quando foram contabilizados 112 registros.

Os sinistros são os chamados “incêndios estruturais”, ou seja, aqueles que poderiam ter sido contornados com a instalação de sprinklers e ocorreram em depósitos, hospitais, hotéis, escolas, prédios públicos, museus, entre outros.

“Começamos a contabilizar os incêndios noticiados pela imprensa por falta de dados estatísticos oficiais no país. É um indicador interessante para acompanharmos o volume e onde estão acontecendo. A partir daí, conseguimos ter um desenho de como os incêndios estão impactando nos negócios pelo País. São dados preocupantes e que devem ser olhados com atenção”, explica Marcelo Lima, diretor-geral do ISB.

São vários os motivos que nos proporcionam uma quantidade alta de incêndios, mas que começam com a falta de consciência da população e das autoridades. Para reverter o cenário, o Instituto Sprinkler Brasil publica informações sobre incêndios constantemente, prezando pela capacitação de profissionais e pelo progresso da área de incêndios nacional. “Por meio da disseminação do conhecimento, conseguiremos buscar mais e melhores respostas aos desafios que temos encontrados permanentemente em segurança contra incêndio”, conclui Marcelo Lima.

Uso de sprinklers ainda é tímido

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos junto a empresas multinacionais e de capital nacional com mais de 250 funcionários a pedido do ISB, revelou que o grau de adoção de sprinklers nas empresas é baixo. Apenas 36% das 300 companhias entrevistadas pelo Ipsos disseram contar com sistemas deste tipo em suas instalações.

O levantamento mostrou ainda que apenas 14% das entrevistadas disseram contar com sistema deste tipo em todas as suas unidades e 22% declararam contar com o sistema em apenas algumas unidades operacionais.

O estudo detectou que o uso de sprinklers é maior entre as multinacionais. 48% das empresas estrangeiras, com operações no país, ouvidas pelo levantamento, disseram ter sprinklers em suas operações. Entre as empresas nacionais, o índice é de 34%.

O porte também influi na aderência a este tipo de tecnologia. O índice de uso sprinklers em empresas com mais de 500 funcionários é de 45%. Entre empresas menores, com 250 a 499 funcionários, o percentual é de 28%.

Sobre o ISB (Instituto Sprinkler Brasil)

O Instituto Sprinkler Brasil (ISB) é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão difundir o uso de sprinklers – também conhecidos como chuveiros automáticos – nos sistemas de prevenção e combate a incêndios em instalações industriais e comerciais no País. Fundado em 2011, o ISB defende o uso desta tecnologia como a medida mais eficaz de evitar perdas humanas e materiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui