Crédito: Rui Porto Filho

Fonte: Prefeitura de Macaé

A Secretaria de Defesa Civil de Macaé realizou, na noite de quinta-feira (18), no Paço Municipal, a cerimônia de encerramento do curso de capacitação que formou 21 voluntários para atuarem nas eventuais emergências das suas comunidades. Como consequência, o município recebeu a certificação de Cidade Resiliente. O diploma foi entregue pessoalmente pelo assessor da Subsecretaria de Estado de Defesa Civil e promotor estadual da campanha da ONU, Marcelo Sodré Watanabe, ao prefeito de Macaé, Welberth Rezende.

O curso “Voluntário da Defesa Civil” foi concluído pelos 21 participantes no dia 9 de novembro e foi realizado na Cidade Universitária. Diversos cenários de desastres naturais e de emergências foram montados durante o treinamento, para que os participantes pudessem aprender os procedimentos corretos a serem realizados em cada situação. Bebês engasgados, desmaios, acidentes vasculares cerebrais (AVCs), ferimentos a faca e até mesmo um incêndio foram reproduzidos pela equipe da Defesa Civil para treinar a equipe de voluntários locais. Desta forma, todos estão preparados não só para intervir nas emergências, como também para multiplicar as informações recebidas em suas comunidades.

A mesa de encerramento do curso da Defesa Civil e da certificação de Macaé como Cidade Resiliente foi formada pelo secretário adjunto de Defesa Civil, Joseferson Florêncio; pelo tenente-coronel do Corpo de Bombeiros e assessor da subsecretaria de Estado de Defesa Civil e promotor estadual para a campanha Cidades Resilientes, Marcelo Sodré Watanabe; pelo tenente-coronel do Corpo de Bombeiros e coordenador Regional de Defesa Civil do Estado, Fernando Nunes Shinkado; e pelo vereador e representante do poder Legislativo de Macaé, Professor Michel, além do prefeito de Macaé, Welberth Rezende.

A cerimônia contou com a presença, na plateia, do presidente da Cruz Vermelha de Macaé, Marcos Bouchorny, e teve início com a entrega do certificado de Cidade Resiliente ao prefeito de Macaé. Welberth Rezende disse, então, que “é uma grande alegria poder celebrar a importância das parcerias estabelecidas entre o município de Macaé, o legislativo, a Defesa Civil, os Bombeiros e todos os servidores e agentes presentes. Faço uma saudação especial aos voluntários que, com um grande gesto de doação e amor ao próximo, estão se formando hoje como agentes comunitários. Vocês são um exemplo e um fator preponderante na construção de uma realidade mais humanitária e cidadã em nossa cidade”, afirmou o prefeito.

Ao fazer uso da fala, o tenente-coronel Luiz Fernando Nunes, coordenador regional da Defesa Civil dos 12 municípios que compõem a região da Baixada Litorânea, garantiu que o curso realizado pelos voluntários presentes serviu como preparação também para o verão que está próximo. A estação do verão é a mais chuvosa na região Sudeste do país, e geralmente causa uma série de transtornos às comunidades, como deslizamentos, alagamentos e outros incidentes. Sobre isso, o prefeito de Macaé ressaltou a importância da realização de uma série de obras já concluídas, como a obra de macrodrenagem do município, e outras que já estão com ordens de serviço autorizadas, como a de contenção da pedreira da Aroeira.

Os voluntários que concluíram o treinamento e receberam os diplomas durante a cerimônia de encerramento do curso da Defesa Civil foram: Adilson Vieira Filho; Adriana Conceição dos Santos; Ana Eliza Ferreira; Ana Maria Ianes; Artemio de Paula Soares; Beatriz Frazão Aleixo; Dirant Melo Ferraz; Flávia Nogueira Lopes; Gabriele Conceição Cunha; Gleice Kelly Sant Ana; Jhenifer de Souza; Márcio Gomes Rodrigues; Nazareno Mosqueira Pacheco; Pablo Alves Silva; Rúbia Márcia Rangel; Sérgio Pimentel; Sheila Maia da Silva; Shirleane dos Santos Ramos e Vanessa Corrêa Barbosa.

Construindo Cidades Resilientes/MCR2030

Resiliência é um conceito da física que trata da propriedade que alguns corpos apresentam para retornar à forma original, após serem submetidos a uma deformação elástica. O conceito foi apropriado pela linguagem popular para ressaltar a capacidade de se recobrar ou de se adaptar à má sorte ou às mudanças. Uma cidade resiliente é aquela que se torna mais segura para os seus cidadãos, evitando os riscos, promovendo a inovação e assegurando investimentos sociais.

A iniciativa “Construindo Cidades Resilientes/MCR2030” é uma parceria global para fortalecer a resiliência local. O projeto é composto por governos locais pela sustentabilidade, Cruz Vermelha Internacional, Crescente Vermelho, agências internacionais, Conselho Mundial das Cidades, Banco Mundial e Organização das Nações Unidas (ONU). Ao fornecer conhecimentos técnicos e ferramentas de monitoramento para a construção da resiliência, a iniciativa MCR2030 apoiará as cidades em sua jornada para reduzir o risco de desastres e para construir resiliência urbana.

Pelo mundo inteiro, as cidades são desafiadas constantemente pelo aumento das migrações, do risco de desastres (tal como a pandemia Covid-19) e pela mudança climática. A iniciativa da construção de cidades resilientes propõe uma abordagem ampla da redução de riscos e que as responsabilidades sejam compartilhadas entre prestadores de serviços públicos e demais partes interessadas. O projeto MCR2030 foi lançado em 28 de outubro de 2020 pela ONU, para garantir a sustentabilidade de cidades e do planeta até o final de 2030.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui