Data: 02/06/2010 / Fonte: Diário do Vale

Foto: Divulgação  

Angra dos Reis/RJ – A Defesa Civil de Angra dos Reis está participando do curso Nacional de Promotor de Polícia Comunitária. A capacitação, que tem a meta de difundir a filosofia de Polícia Comunitária no Sistema de Segurança e promover a integração das autoridades com a sociedade civil, surgiu a partir da assinatura de um acordo técnico entre a Secretaria de Estado de Segurança e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), órgão ligado ao Ministério da Justiça.

Na semana passada, os agentes da Defesa Civil participaram da aula inaugural, no Centro de Estudos Ambientais – CEA. Durante a abertura do evento, autoridades municipais discutiram sobre a importância do compromisso da integração da sociedade com os órgãos de segurança.

Durante as aulas do curso – que está sendo realizado semanalmente – os 43 inscritos recebem material didático contendo temas bem relevantes como: Polícia comunitária e sociedade, Direitos Humanos, Relações Interpessoais, entre outros. Os materiais utilizados para inserir os participantes do curso aos temas abordados são vídeos e dinâmicas de grupo, consistindo numa carga horária de 40 horas. Os alunos estão sendo preparados para que ao final do curso, realizem a prova escrita e recebam o certificado e brevê.

Em todo o país, o tem como objetivo capacitar policiais civis e militares, bombeiros, agentes da Defesa Civil e de segurança, além de membros da comunidade. Seguindo o conceito de Polícia Interativa, cada integrante dessa área terá o papel de diagnosticar ambientes inseguros e problemas encontrados nas comunidades, como por exemplo, pontos onde falta iluminação. Pesquisas de opinião pública apontam níveis muito mais elevados de aprovação à polícia em locais onde foi introduzido o policiamento comunitário, o que mudou consideravelmente o conceito de polícia idealizado pela população.

O gerente de Resposta à Emergência Nuclear da Defesa Civil, Marcos Koshiyama, foi um dos quatro funcionários da Defesa Civil a se inscreverem na capacitação. Segundo Marcos, o curso de Polícia Comunitária tem sido bastante proveitoso. “Militares e civis aliados e capacitados para essa proposta de proximidade com os moradores, só agrega valores às ações de segurança desenvolvidas. A partir dessa capacitação poderemos ajudar ainda mais o nosso município”, destacou Marcos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui