Crédito: Divulgação/CBMSE

Fonte: CBMSE

Dentre os atendimentos feitos pelo Corpo de Bombeiros (CBM), está o Atendimento Pré-Hospitalar (APH). Nessas ocorrências, os bombeiros militares prestam o primeiro atendimento e transportam a vítima para uma unidade hospitalar. Um exemplo desse atendimento é o resgate de vítimas de acidentes envolvendo veículos. Em 2021, o CBM realizou 224 atendimentos pré-hospitalares em Sergipe. No ano anterior, 2020, foram atendidas 269 ocorrências de APH.

De acordo com o tenente-coronel Jairo Cruz, nas ocorrências de acidentes veiculares, a atuação das equipes de APH envolve o atendimento emergencial até o preparo da vítima para o translado para unidade hospitalar. “É o atendimento emergencial extra-hospital, ou seja, é quando o Corpo de Bombeiros atende vítimas presas às ferragens em acidente automobilístico, retira, imobiliza e estanca hemorragias. Após essa imobilização, entrega à ambulância para que a vítima seja conduzida ao hospital”, detalhou.

Além dessas ocorrências, as situações de engasgo, convulsão, desmaio, hemorragia, obstetrícia, queimadura, perfuração por arma de fogo ou por objeto cortante, remoção de pessoa enferma e parada cardiorrespiratória também fazem parte do âmbito dos atendimentos pré-hospitalares.

O tenente-coronel Jairo Cruz também relembrou que os chamados para atendimentos pré-hospitalares são feitos por meio do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), pelos telefones 190 e 193. “No Ciosp, o despachante passa a ocorrência para o órgão competente. Sendo de natureza do CBM, a ocorrência é passada para o despachante do Corpo de Bombeiros que, através de seu supervisor, aciona o quartel de área para o atendimento”, concluiu informado à população sobre o acionamento do CBM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui