Data: 19/03/2010 / Fonte: Cãmara dos Deputados

Brasília – Nelson Bornier afirma que vai trabalhar em parceria com o TCU.O novo presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, deputado Nelson Bornier (PMDB-RJ), promete cumprir com rigor a atribuição do colegiado de fiscalizar a aplicação dos recursos públicos. O foco do trabalho neste ano, diz ele, será os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), da Copa de 2014 e das ações de defesa civil.

Advogado e empresário, Bornier elegeu-se deputado federal pela primeira vez em 1990. Entre 1995 e 1999 exerceu o cargo de secretário estadual de Desenvolvimento da Baixada Fluminense e Municípios Adjacentes. Foi também prefeito de Nova Iguaçu de 1997 a 2000.

Entrevista concedida à Agência Câmara

Agência Câmara – Como o senhor pretende conduzir os trabalhos à frente da comissão?
Nelson Bornier – Cumprindo o nosso papel, que é fiscalizar as contas do Executivo. Para isso, vamos trabalhar sempre em paralelo com o Tribunal de Contas da União (TCU). E vamos concentrar nossas atividades neste primeiro semestre, porque depois vem o período da campanha eleitoral e a experiência prática mostra que o Congresso tende a parar.

Agência Câmara – Quais serão os temas prioritários?
Nelson Bornier – O trabalho preponderante será o de três subcomissões permanentes. A primeira delas é a que vai acompanhar e fiscalizar os recursos repassados para as cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. A segunda é a das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). E a terceira é a dedicada aos recursos da área da defesa civil, usados pelo Ministério da Integração Nacional para o combate às catástrofes naturais. Nesse caso, os estados e municípios são desobrigados de fazer licitação e usam os recursos repassados por meio de contratação direta. Então, é importante fiscalizar.


Agência Câmara – Quais propostas devem provocar mais polêmica?
Nelson Bornier – Vou cumprir meu papel de fiscalizar. Se vai criar polêmica, não sei.

Agência Câmara – Como serão conduzidos os debates?
Nelson Bornier – Vamos fazer várias audiências públicas. Inclusive já tivemos a primeira, com a secretária especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire. Foi um requerimento do deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), sobre a contratação de uma entidade sem licitação. No próximo dia 6 de abril vamos fazer mais uma, sobre o consórcio de energia que está construindo uma hidrelétrica em Estreito, no Maranhão, com recursos do PAC. Essa foi requerida pelo deputado Domingos Dutra (PT-MA), atendendo a reclamações da população da região de que os recursos estariam sendo mal utilizados. No caso de Estreito, pretendemos também fazer uma visita ao local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui