Data: 19/02/2010 / Fonte: G1

Foto: Reprodução Tv Globo

Mato Grosso – O povoado de Barra do Aricá, a cerca de 70 quilômetros de Cuiabá, é um dos mais prejudicados. Os postes da rede de energia elétrica indicam que existia uma estrada. Porém, a rodovia foi totalmente tomada pela água.

Na época da estiagem, o barranco do rio Cuiabá chega a ter sete metros de altura. Mas a água subiu e atingiu uma comunidade que fica a cem metros de distância da margem. A Defesa Civil percorre as áreas isoladas para distribuir cestas básicas.

Santo Antônio do Leverger (MT), que também fica às margens do Rio Cuiabá, enfrenta a maior cheia dos últimos quinze anos. Nesta região do Pantanal, o terreno é muito plano. O gado se refugia nas poucas áreas em que a água ainda não chegou.

Em Barra do Bugres (MT), a cheia do Rio Paraguai deixou cinco comunidades isoladas. O município está em situação de emergência.

Os rios Paraguai e Cuiabá já começaram a baixar, mas a previsão é de muita chuva até março. Até lá, o pantaneiro vai ter que conviver com a ameaça das enchentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui